A força das multas trabalhistas!

Artigos - Thot Produções

espacos-confinados-capacitar-ou-orientar-o-trabalhador

Autor: Edimilson Inácio de Souza | Publicado em 08/03/2017

Com o passar dos dias temos duas opções na profissão:

a)      Envelhecer e evoluir;

b)      Apenas envelhecer.

Envelhecer e evoluir significa aprender com cada situação no que diz respeito a investimentos na saúde e segurança do trabalhador, descobrir qual razão que o empregador vizinho atende as recomendações do PPRA e PCMSO e o seu empregador não faz os exames Admissionais, e nem pode ouvir falar de capacitação anual obrigatória, e porque a expressão diálogo de segurança agride os ouvidos dos seus encarregados de setores.

Apenas envelhecer simplesmente é você acordar rotineiramente e ir para o trabalho porque quer garantir o pão e está pouco se lixando se o empregador implanta PPRA, PCMSO, etc, porque você se esgotou ao longo da vida profissional de tantos NÃO que recebeu.

A legislação brasileira está aí cobrando investimentos mínimos para evitar acidentes e doenças do trabalho, mais uma grande parcela de empregadores se recusam a permitir seus profissionais de SESMT a executar suas tarefas como deveriam, lembrando que em algumas empresas o SESMT é o técnico de segurança do trabalho, e nesse segundo caso as coisas costumam piorar por causa da sobre carga de trabalho.

Vender a idéia de que gastar com saúde e segurança do trabalho é um investimento, talvez seja um dos maiores desafios que um profissional possa ter, pois a primeira vista parece que esse investimento não trará retorno, e por melhor que os profissionais de SESMT sejam alguns fracassam na hora de convencer o empregador a investir em prevenção de acidentes e manutenção da saúde.

Mais se há algo capaz de mudar o cenário em questão de dias, essa coisa que geralmente tem um sabor amargo se chama multa por não atendimento as Normas Regulamentadoras; Acredite é amarga para os profissionais de SESMT por se sentirem incapazes, culpados e ameaçados a perderem o emprego e extremamente amarga para o empregador que é obrigado a realizar em alguns casos Termo de ajuste de conduta – TAC e há casos de multa imediata, em seguida a visão do empregador muda da água pro vinho sobre a importância da saúde e segurança do trabalho.

Há algo de bom sobre os TAC’s e as multas, pois quando o SESMT é eficiente os Auditores Fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego mostram ao empregador tudo aquilo que já foi identificado nas auditorias de segurança do trabalho e que está sob responsabilidade de algum representante da empresa. Por outro lado os profissionais que escolheram apenas envelhecer no ofício costumam ser convidados a se desligarem da empresa, pois não possuem documentos capazes de provar ao empregador que tudo que consta no parecer dos Auditores já havia sido passado pra empresa.

Envelhecer é inevitável, crescer é opcional!

Comentários